segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

NO CINE: Apesar das piadas, “De pernas pro ar” é cheio de preconceitos

Logo que vi o trailer do filme “De pernas pro ar” (2010) quis assistir. Parecia realmente engraçado. Acho a Ingrid Guimães uma ótima atriz de comédia. Então pensei: “não vai ter erro”. E só para quebrar a minha cara, com o senso crítico que me resta, mais uma vez eu pude perceber que as aparências enganam.

Tudo bem, eu tenho que admitir que “De pernas pro ar” tem lá as suas piadas e um pouco de graça, mas por favor, a história é um verdadeiro drama. Com a direção de Roberto Santucci (Bellini e a Esfinge, 2001), o filme tenta ser moderno trazendo artigos de sex shop e mostrando como os mais velhos são descolados, mas na verdade o que vemos é puro machismo: mulher não pode ser bem sucedida no trabalho, senão estraga o casamento. Ou seja, o lugar ideal da mulher é ficar em casa cuidando dos filhos e fazendo as vontades do seu marido.

Assim conhecemos Alice (Ingrid Guimarães), uma mulher bem sucedida no trabalho e que está prestes a ganhar uma promoção. Mas o seu marido a deixa. Transtornada, ela acaba fazendo burrada e perde o emprego. Quando conhece Marcela (Maria Paula), uma vizinha que é dona de Sex Shop. Ela convida Alice a explorar esse mundo. Com toda sua experiência em marketing, Alice acaba virando sócia de Marcela e expandindo a loja. Porém quando o marido volta as coisas vão ter que mudar um pouco.

A moral do filme é frouxa. Na verdade não tem, mas a ideia que ele tenta passar é que lugar de mulher é em casa e ela não pode de jeito algum se dar bem no trabalho, senão seu casamento vai pelo ralo. E por favor, isso não é coisa que criança vá ver. Um bando de pais, que provavelmente têm algum problema muito grave, foram assistir contentes ao filme na companhia de seus filhos. (#facameofavor)

“De pernas pro ar” garante algumas risadas, sim, mas todas são baseadas em esteriótipos e visões preconceituosas da nossa sociedade que pretende se mostrar moderna, mas não larga suas raízes moralistas e machistas. Se você não se incomodar com isso, pode correr para o cinema.

Estrelas

23 comentários:

  1. Puts, tava até planejando assistir, mas deppois disso acho que vou ficar com "Enrolados". Boa crítica, gostei.

    meu-estilo-de-ser.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. ai menina, estou louca pra pra ver esse filme *-*
    ótima critica, como a Natália também quero ver Enrolados *-*

    http://landcherrypie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olha..o colar que vc gostou eu to vendendo..se tiver interesse me manda um e-mail makeuplai@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. AINDA BEM QUE NÃO ME ARRISQUEI A VER ESSE FILME.
    JÁ NÃO GOSTO DE FILMES BRASILEIROS
    DEPOIS DESSA....
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  5. Eu nem curti o trailer, que alias é bizarro por mostrar a história do filme praticamente toda.

    ResponderExcluir
  6. Ahhh... parecia ser muito bom, tava ansiosa para assistir.. mas depois do que você disse, já não sei se vale a pena.. =/

    bjooo

    ResponderExcluir
  7. Eu já estava pensando e em ver mas depois ler sua critica não vou nem passar perto,quando mais essa idéia de mulher bem sucedida não tem casamento feliz,for espalhada essa tabu nunca vai acabar,não vou ajudar nisso.

    Esse eu não assisto,valeu pela dica!!!

    http://deysejoyceblog.blogspot.com/

    Bjins

    ResponderExcluir
  8. eu assisti esse filme, eu ri muito. Mas seu comentário é muito bom mesmo.
    trendluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei a crítica! Pelos pontos que você levantou, já posso dizer seguramente e de antemão que a chance de eu gostar deste filme é, bem, zero.

    Nada me irrita mais do que um discurso machista, no melhor estilo "você não pode trabalhar e ter uma família se for mulher". Tenha dó!

    :**,
    Léka

    ResponderExcluir
  10. Vou nem ver esse filme,não sou fã dos atores.
    Gostei do blog.Seguindo aqui.

    RIMAS DO PRETO


    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Odeio filmes preconceituosos! bjo

    ResponderExcluir
  12. Poxa... Tava tão afim de assistir que depois dessa crítica desanimei! rsrsrs
    Bjocas,
    http://mecanicademoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. nem vi o filme... e nem tinha ouvido falar dele tambem ¬¬'
    mas pelo jeito foi bom, rs'
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. oiii
    obrigada pela visita...
    já não tava muito animada para ver esse filme!
    bjos
    nathy

    ResponderExcluir
  15. não vi o filme ainda...
    mas ja vi o trailer..
    e vc mandou muito bem nos pontos levantados!!

    bjooo

    ResponderExcluir
  16. nem vou assistir esse filme!!

    Já não tinha interesse em ver e agora muito menos!

    Odeio Machismo!

    bjos amoree

    ResponderExcluir
  17. Oi Flor!!!

    Ainda não consegui ver o filme, fui 2x no cinema e tava lotadooooooo...

    Mas agora dei ateh uma desanimada.

    Bjss da Lud

    ResponderExcluir
  18. Oi Vanessa!
    Adorei seu texto!
    Mas acho que o filme só mostrou a realidade mesmo! Na vida real realmente é difícil homem aceitar que nós sejamos bem sucedida no trabalho. E achei que o autor só quis mostrar a realidade mesmo! Achei bem divertido!
    Adoro seus posts!
    Aproveito pra desejar um feliz 2011!

    Bjooo

    Nath de Freitas
    http://nathdefreitas.blogspot.om

    ResponderExcluir
  19. NAO vou ver com certeza hehe
    Beijinhos
    http://mrsmontemor.wordpress.com

    ResponderExcluir
  20. Pena que não foi assim tão legal...
    Valeu o toque!
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  21. Entendo suas críticas e até concordo com elas, mas, na verdade, eu gostei do filme. Ri bastante. Não havia pensado nos pontos machistas, só prestei atenção na comédia em si.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  22. Nossa eu ri demaisssssss, principalmente na parte que ela fica locona kkk.
    Tem essa parte machista sim, mas acho que não é importante, pelo menos pra mim, que quando vou ao cinema quero é me divertir, distrair ^^
    E a verdade é essa mesmo, pelo menos aqui no Brasil os homens são muito machistas ainda! Eu vejo muito essa realidade pq faço um curso predominantemente masculino, aí já viu né?
    Mas assim, acho que no final das contas o filme quis mostrar que tem coisas bem mais importantes que o trabalho (pq ela realmente exagerava no expediente e deixava de prestar atenção no filho e no marido). Que dá pra ser feliz no trabalho e com a família, que foi o que ela conseguiu no final.
    Falei demais já né rs.
    Beeeijo

    http://unhascarimbadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Eu não vi. Não tive nenhuma vontade, e agora menos ainda. Engraçado é que o filme parece ser feito para agradar o público feminino. Pelo visto, não conseguiu.

    Abs. João Linno.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails